Morfológico do Primeiro Trimestre


Oi gravidinhas!

Com a evolução da ciência, novos marcadores de doenças genéticas foram surgindo a fim de tentar diagnosticar o mais cedo possível alguma alteração que até há pouco tempo eram vistas somente ao nascimento. A Translucência Nucal (TN) foi o primeiro marcador a ser efetivamente usado, desde 1992, para o rastreamento de síndromes genéticas, em especial a Síndrome de Down.

Quando utilizada como método único de rastreio, é capaz de se identificar entre 75 e 80% dos fetos com Síndrome de Down, com uma taxa de falso-positivo de 5% (falso-positivo é quando o exame está alterado, mas o bebê está geneticamente perfeito).

Os marcadores são analisados no mesmo período da Translucência Nucal através do exame Morfológico de Primeiro Trimestre. Quanto mais marcadores alterados no feto, maiores as chances de haver alterações genéticas.

Principais marcadores do exame morfológico nesta fase.

Osso nasal

Foi Langdon Down (1866) quem primeiro descreveu a associação entre osso nasal ausente ou hipoplásico (pequenininho) e a Síndrome de Down. Ele viu que alguns fetos entre 11 e 13 semanas e 6 dias apresentavam um atraso na calcificação ou hipoplasia do osso nasal. Isso pode ocorrer em até 3% dos bebês normais e em até 70% dos bebês com alguma síndrome. O osso nasal deve ser visibilizado na época da Translucência Nucal e medido no exame Morfológico de Segundo Trimestre.

segundo trimestre

Osso Nasal (NB)

Ducto Venoso

O ducto venoso é uma pequena comunicação entre a veia umbilical e a veia cava inferior do bebê, e reflete o que está acontecendo com o coração. Ele também avalia o risco de anomalias como a TN. Em sua avaliação durante o exame de ultrassom, obtêm-se ondas de fluxo neste pequeno vasinho. Sua alteração pode indiciar algum defeito cardíaco ou síndromes genéticas no feto. Da mesma forma, isso pode ocorrer em até 3% dos bebês normais e em até 70% dos bebês com alguma síndrome. Quando associada à TN, pode diagnosticar 90-95% dos fetos alterados com um falso-positivo de 3%.

Regurgitação da válvula tricúspide

A válvula tricúspide está presente no lado direito do coração fetal, entre o átrio e o ventrículo. Num coração normal espera-se que não haja regurgitação do sangue, ou seja, o retorno do sangue no sentido oposto ao fluxo. Se um feto apresenta a TN aumentada, deve-se ver a função cardíaca através desse exame. Um exame que apresenta regurgitação do sangue associado a uma TN alterada, aumenta ainda mais as chances de um feto ter uma síndrome genética.

Ângulo frontomaxilo-facial (ângulo facial)

O ângulo formado entre o osso maxilar e o osso frontal (da testa) é maior nos fetos com síndromes quando comparados a fetos cromossomicamente normais. Num feto normal, o ângulo deve estar entre 84 e 95 graus.

Translucência Intracraniana

Um pequeno espaço da parte mais posterior do cérebro, chamada “quarto ventrículo”. Ele está situado entre a borda posterior do tronco cerebral e a borda anterior do plexo coróide. Se alterada, pode prever com muita antecedência se o feto terá espinha bífida, um defeito do fechamento da coluna vertebral.

Translucência Intracraniana normal.

Dentre os exames de imagem, o morfológico de primeiro trimestre é o mais completo que existe nos dias de hoje para rastreamento de anomalias cromossômicas e defeitos do coração e coluna vertebral. O seu obstetra, se preferir, também pode pedir que se faça a Translucência Nucal com Doppler, que inclui o estudo do Ducto Venoso e das artérias uterinas maternas.

Fonte das fotos: Fetal Medicine Foundation e Scielo.

Faça seu comentário, pergunta, ou deixe uma idéia para um novo post 🙂

Um comentário sobre “Morfológico do Primeiro Trimestre

  1. Olá, fiz a 1ª morfológica com 13semanas e 2ª morfológica com 22 semanas. Na 1ª o dr disse que estava tudo bem. a TN deu 1.70 e o osso nasal estava normal. Porém na 2ª ele disse o osso nasal estava apenas com 4mm, sendo que o normal é no mínimo 5mm. Me desesperei quando disse que isso era característica de alguma síndrome. alguém me ajude por favor.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: