Gravidez de Gêmeos

gêmeos

Oi meninas!

Esse assunto não podia faltar por aqui já que faço muito exame de mamães que esperam gêmeos. E como se assustam quando recebem a notícia!!! Principalmente quando já têm dois ou mais filhos. Parece que quanto maior o  número de embriões, maiores as dúvidas e a ansiedade dos pais. E não é pra menos. A gestação de gemelares é uma gestação de risco e é necessário um cuidado maior da mãe e dos obstetras no acompanhamento da gravidez.

Como se formam os gêmeos?

Existem dois tipos de gêmeos. Um é formado quando a mãe libera dois óvulos ao invés de um, e estes são fecundados por dois espermatozóides diferentes. São chamados de gêmeos fraternos, ou dizigóticos ou bivitelinos. Na verdade são dois irmãos diferentes que vão nascer juntos, podendo ser do mesmo sexo ou de sexos diferentes. O outro tipo, e mais raro, é formado apenas por um óvulo fecundado, mas que durante a divisão das células, se dividem por completo em dois organismos. São chamados de gêmeos idênticos, ou monozigóticos ou univitelinos. Nesse caso, é claro, terão o mesmo sexo.

Foto: Escola Educação

No caso dos gêmeos monozigóticos (idênticos), o número de placentas e bolsas amnióticas vai depender do dia em que ocorreu a separação em dois embriões.

Obs: Dicoriônico = 2 placentas
Monocoriônico = 1 placenta
Diamniótico = 2 bolsas amnióticas
Monoamniótico = 1 bolsa amniótica

1) divisão entre o 1o ao 3o dia da fecundação: cada gêmeo tem sua própria placenta e bolsa amniótica. São sempre do mesmo sexo.

(Dicoriônico- Diamniótico)

di-di

2) divisão entre o 4o e o 8o dia da fecundação: os gêmeos têm sua própria bolsa amniótica, mas dividem a mesma placenta

(Monocoriônico-Diamniótico)

mono-di

3) divisão entre o 8o e o 13o dia da fecundação: os gêmeos dividem a mesma placenta e a mesma bolsa amniótica.

(Monocoriônico-Monoamniótico)

mono-mono

4) divisão após o 13o dia da fecundação: gêmeos siameses. Dividem a placenta, a bolsa amniótica e alguns órgãos. Pra quem não sabe, são aqueles gêmeos que nascem grudados um no outro.

Nos gêmeos dizigóticos (não-idênticos), cada feto tem sua própria placenta e bolsa amniótica, mas podem ser de sexos diferentes.

Então, se você está gravida de gêmeos com duas placentas, duas bolsas amnióticas e são do mesmo sexo, não tem como afirmar se eles serão idênticos ou não, pois podem ter vindo de dois óvulos fecundados que são do mesmo sexo por sorte, ou de um óvulo fecundado que se dividiu, sendo obrigatoriamente do mesmo sexo.

Leia também:
* Morfológico de primeiro trimestre
* Morfológico de segundo trimestre

Quais as chances de você ter gêmeos?

As chances de uma mulher engravidar espontaneamente de gêmeos fraternos é cerca de 1%. No caso de gêmeos idênticos, as chances são menores ainda. É ganhar na loteria mesmo! Lembrando que história de gêmeos na família do pai ou mesmo se o pai tiver um irmão gêmeo não aumenta as chances da mulher ter uma gravidez gemelar.

Existem algumas teorias, além da hereditariedade, que aumentam as chances de você engravidar de gêmeos:

* Tomar anticoncepcional durante muitos anos: quando uma mulher para de tomar a pílula para tentar engravidar pode haver um hiperestímulo do próprio corpo sobre os ovários e haver uma ovulação dupla.
* Mulheres mais altas têm 30% de chances de ter gêmeos, porém ainda não foi comprovado o por quê.
* Ter mais que 35 anos: quanto mais tempo passa, maior a concentração do hormônio que estimula a ovulação, o FSH.
* Casos de gêmeos fraternos na família da mãe aumentam mais as chances, pois entra o fator genético de dupla ovulação.

Os riscos

A natureza preparou corpo da mulher para ter um filho de cada vez. Então, ter dois filhos na barriga, significa mais sobrecarga no corpo da mãe e requer mais cuidados com a saúde, maior acompanhamento no pré-natal e mais exames ultrassonográficos.

Uma mulher que está grávida de gêmeos, tem maiores chances de apresentar diabetes gestacional, pré-eclâmpsia, anemia e parto prematuro. Para os bebês, o risco dependerá do número de placentas e bolsas amnióticas.

Complicações para os bebês

Prematuridade. Ela ocorre entre 30 e 50% das vezes. Entende-se por prematuro o bebê que nasce antes da 37a semana de gestação. Quanto mais embriões, menor é a estada dos bebês dentro do útero da mamãe. Nas gestações monocoriônicas (1 placenta), a prematuridade é mais severa do que nas dicoriônica (2 placentas), salvo exceções. Nos trigemelares, ela ocorre em 80% das vezes.

Síndrome da Transfusão feto-fetal. A grande maioria ocorre em gestações monocoriônicas (que têm uma placenta só pros dois fetos) e trazem maiores riscos por fazerem, dizendo num português simples, uniões espontâneas entre as artérias e as veias dos fetos que ocorrem no interior da placenta. Isso pode causar um aumento de fluxo de sangue para um dos fetos e a diminuição de fluxo pro outro, sendo prejudicial em ambos os casos.

tff - cincinnati center

Imagem acima: um feto maior com muito líquido amniótico (receptor de fluxo) e o outro pequeno e com pouco líquido amniótico (doador).

Falecimento de um dos fetos. Se a perda ocorrer durante o primeiro trimestre de gravidez, o corpo materno literalmente absorve esse feto completamente, restando outro bebê saudável que terá o desenvolvimento normal. A isso dá-se o nome de síndrome do desaparecimento de um gemelar. Já tive algumas experiências assim e a situação é delicada. A mãe faz o primeiro ultrassom, vê dois embriões, causando susto e alegria ao mesmo tempo. No segundo ultrassom, inesperadamente a gente identifica apenas um, causando muita ansiedade e confusão na cabecinha da mãe que já tinha se acostumado com a ideia de ter dois bebês.

Quanto mais tarde ocorre a morte de um dos fetos, maiores e mais graves são os riscos para o feto que permanece vivo, pois o feto que morreu “manda” proteínas coagulantes através da placenta para o feto vivo, causando queda acentuada do fluxo de sangue em vários órgãos. Isso pode resultar em paralisia cerebral, infartos hepáticos e renais e até morte. A perda de um dos fetos é mais frequente em gestações de gêmeos monozigóticos.

Entrelaçamento dos cordões umbilicais. Ocorre no caso dos gêmeos que dividem a mesma bolsa amniótica (mono-mono) e pode levar à falta de oxigênio e à morte.

Cuidados especiais durante a gravidez de gêmeos

Pré-Natal

Numa gravidez de gêmeos, prepare-se para muito mais visitas ao obstetra. O controle da pressão e exames laboratoriais serão mais rigorosos também. Como vocês viram, a gestação de gemelar apresenta muito mais riscos e deve ser acompanhada de pertinho mesmo. O planejamento do parto deve ser particularizado, dependendo de como vão as coisas lá dentro do útero. Quanto mais riscos, mais cedo ele acontece. Um dos principais exames de ultrassom realizados para se ter uma real noção se algum feto tem risco de morrer é o ultrassom obstétrico com Doppler. De um modo geral, esse exame avalia a circulação sanguínea e vê se existe alguma falha no transporte de oxigênio para os fetos.

Como conduta geral, numa gravidez sem complicações, você deverá fazer uma consulta mensal até a 26a semana, quinzenal até a 33a semana e semanal a partir da 34a semana. Caso haja algum problema durante a gravidez, como os citados acima, espere fazer mais visitas ao seu obstetra.

Exames de ultrassom

É muito importante determinar o número exato de embriões e de placentas para melhorar a assistência pré-natal e o acompanhamento das possíveis complicações nesse tipo de gestação. O ideal é realizar o primeiro ultrassom até a 14a semana pra se ter certeza de quantas placentas existem. Depois disso, pode ser difícil identificar com precisão. Nos gêmeos monocoriônicos, o acompanhamento pode ser feito a cada duas semanas ou semanalmente, de acordo com a gravidade das complicações.

Considerações finais

Então, meninas? Vocês viram que uma gravidez de gêmeos não é tão simples assim, infelizmente. Muitas e muitas pessoas acham lindo ter gêmeos e tal, mas para nós, médicos, é uma gestação um tanto quanto ansiosa. Muita coisa pode acontecer e não existe como prever as complicações.

Caso você esteja esperando dois bebês, não deixe jamais de ir às consultas de pré-natal, faça todos os exames que seu obstetra pedir e tantos ultrassons quanto forem necessários, ok?

Espero que tenham gostado do post e tirado algumas dúvidas 🙂

Beijinhos no coração 😘

Fonte: Febrasgo

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: