Dá pra Escolher o Sexo do Bebê?


Ei meninas!!!

Como seria maravilhoso se a gente conseguisse escolher o sexo dos nossos filhos, se dava pra ter uma menina primeiro antes do menino ou vice versa...  Na internet se fala em fazer tal posição sexual para ter menino ou menina, fala-se de alimentação específica, se deve ter relação em dias pares ou ímpares e assim a sabedoria popular vai, mas o sexo do bebê é determinado geneticamente. Vamos entender um pouco mais.

Obs: o termo "óvulo" é usado para descrever o ovo fecundado por um espermatozóide. O termo certo seria "ovócito II", mas para fins de melhor compreensão, deixarei o termo "óvulo" mesmo.

Determinação genética do sexo fetal

Nossas células são compostas de 46 cromossomos, sendo 44 autossomos (semelhantes para homem e mulher) + 1 par de cromossomos sexuais, sendo XX para a mulher e XY para o homem. Vamos nos atentar somente para os cromossomos sexuais, ok?

Tanto os óvulos quanto os espermatozóides são produzidos através de um processo celular que divide o material genético em duas partes. Então, nesse processo, o homem que é XY vai produzir metade dos espermatozóides com o cromossomo X e a outra metade com Y. A mulher que é XX só produz óvulos com o cromossomo X.

Se o óvulo X for fecundado com o espermatozóide Y ⇒ XY ⇒ Menino
Se o óvulo X for fecundado com o espermatozóide X ⇒ XX ⇒ Menina

Então a gente percebe que quem determina o sexo é o espermatozóide, mas as chances de ter menino ou menina são exatamente iguais: 50%.

sexo fetal

Diferenças entre o óvulo e o espermatozóide

O óvulo vive dentro do corpo feminino entre 24 a 48 horas, mas os espermatozóides vivem um pouco mais, de 48 a 72 horas. Alguns pesquisadores, observando o comportamento dos espermatozóides, perceberam que  eles apresentavam algumas diferenças em seu comportamento. Mais ou menos assim:

Espermatozóide Y: são mais leves e mais rápidos, mas não são tão resistentes e morrem antes.

Espermatozóide X: são mais lentos, mas em contrapartida, são mais resistentes ao meio, morrendo mais tarde que os Y.

Como usar essas diferenças a nosso favor?

Vamos pensar juntas: se você sabe com certeza que está ovulando hoje (de acordo com os métodos que descrevi nesse post) e...:

* tiver relação hoje: as chances de ter um MENINO aumentam, já que os espermatozóides Y são mais ágeis e alcançam o óvulo antes do X.

* teve relação há três dias: as chances de ter uma MENINA aumentam,  já que os espermatozóides X resistirão firmes dentro de você enquanto os Y já terão morrido. Deu pra entender???  🙄

Outros fatores que podem influenciar a "subida" dos espermatozóides:

* Alimentação: comer muito carboidrato na semana que fará a "tentativa" deixa a secreção vaginal mais ácida, dando mais chances aos X que são mais resistentes.
* Ter orgasmo antes do homem: a secreção vaginal fica menos ácida, favorecendo os Y, que são mais rápidos.
* Ter orgasmo depois do homem ou não ter: mantém a secreção vaginal, ácida, favorecendo os Y.
* Ter uma penetração mais profunda (como na posição de cachorrinho) favorece os Y pois eles são depositados diretamente no colo uterino. Uma penetração rasa (como na posição de colherzinha) favorece os X, pois os espermatozóides terão que percorrer toda a vagina até chegar à entrada do útero, e os X resistem mais.

Quais as chances de dar certo?

Bom, eis a grande questão!!! Será que realmente vale a pena fazer isso tudo? E se não der certo de acordo com o esperado? Você vai se arrepender ter "feito" um filho do sexo oposto ao seu desejo?

Como vimos, cientificamente, a determinação sexual nos garante que temos 50% de chances de ter uma menina ou um menino durante a fecundação. Porém, de acordo com alguns especialistas da área de fertilização, levando-se em conta essas diferenças entre os espermatozóides X e Y, essas chances aumentam para 80%. Mas, infelizmente não há garantias...

Nosso corpo não é como fórmula matemática e nem sempre a gente pode controlar tudo. Você pode fazer mil contas, ter ciclos certíssimos, planejar com o maridão que vão namorar muito no dia tal, e.... você ovula antes ou depois do esperado... São coisas que estão longe, muuiiittoooo longe do nosso controle. Mas, mesmo assim eu tentaria!!! 🙂

Resumindo...

Pra ter menina:

* Tenha relações no máximo dois dias antes da sua ovulação.
* Coma bastante carboidratos durante a semana, e isso inclui pães, doces, chocolates, macarrão... (se ganhar um pesinho extra não reclame depois hehe)
* Tenha orgasmo depois do homem ou não tenha de jeito nenhum. (O que que a gente não faz, ne?)
* Tenha penetração rasa durante a ejaculação.

Pra ter menino:

* Tenha relação no dia da sua ovulação.
* Faça uma alimentação leve, mais concentradas em saladas e proteínas e nada de doces e outros carboidratos, pra não deixar a secreção vaginal muito ácida.
* Tenha orgasmo antes do homem para favorecer os espermatozóides Y (Aí ficou mais legal, né?)
* Tenha penetração profunda para colocar os Y na entradinha do útero.

Espero que tenham gostado do texto! Beijinho no coração 

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: