Amamentação e seus desafios

amamentação

Oi mamães!

O leite materno foi feito de uma maneira especial, exclusivamente para seu bebê. Ele contém anticorpos e células que combatem as doenças e ajudam a manter o bebê  saudável e satisfeito. A amamentação deveria ser agradável para as duas partes, mas nem sempre é assim... Às vezes requer um pouco de prática no início, principalmente para as mães de primeira viagem, mas temos muitas razões para nos esforçar ao máximo por eles!

Na verdade o leite verdadeiro desce a partir do terceiro ou quarto dia do nascimento. O primeiro leite, chamado "colostro" é um liquido amarelado e contem os anticorpos para defenderem o corpo do bebê.

Vamos direto ao que interessa:

1) Quando o bebê pega o peito direitinho, a amamentação não deve doer. Como já disse anteriormente, nem sempre o que serve para uma mulher, serve pra outra... Há mulheres mais sensíveis à dor que outras.

2) O bebê tem de colocar quase a aréola inteira dentro da boca para mamar. Aréola é a parte circular que envolve o mamilo, não é "auréola" 😉

3) Quanto mais o bebê mamar, mais leite a mãe vai produzir. Com certeza! O contato íntimo da boca do bebê com o mamilo estimula o corpo a produzir mais leite... mas nada de ficar com seu bebê meia hora em cada mama! Além de causar fissuras indesejadas, não é assim que funciona. O corpo da mãe precisa de tempo pra produzir leite.

4) O tamanho da mama não tem nada a ver com a produção de leite.

5) Um peito que produz leite suficiente nem sempre tem que ficar vazando. Mas nas minhas duas amamentações eu tive que usar o absorvente de leite porque vazava sempre...

6) É normal o bebê perder em torno de 10% do seu peso nos primeiros dias. Ele nasce com uma "reserva" e volta a ganhar peso conforme o leite desce e ele se acostuma com a amamentação.

Preparando-se para amamentar

Nada de ficar passando bucha vegetal no mamilo... Só vai te causar dor desnecessária. O seu próprio corpo é responsável pela preparação do mamilo para a amamentação, portanto o importante mesmo é se informar o máximo possível sobre o assunto antes de o bebê nascer.

As dificuldades virão, ninguém disse que seria fácil... Mas não se apavore!!! No próprio hospital você receberá alguns conselhos.

Leia também:
* Mastite

Mamãe também faz enxoval!!!

Você acha que só o seu bebê tem enxoval? Nananinanão...

Você precisa pensar em você também, não se esqueça disso. Devemos ter em casa: absorventes para seio, pomada de lanolina pura e conchas de silicone que, além de ajudarem na formação do bico, deixam o mamilo "quietinho" entre uma mamada e outra.

Sutiãs de amamentação são imprescindíveis. Nada mais chato que ter q ficar vestindo roupas anti-práticas na hora da amamentação. Tenha ao menos dois, porque eles serão sempre lavados.

A poltrona de amamentação também não é essencial. Você pode se ajeitar no sofá, na cama ou numa poltrona comum. Importante é ficar confortável e ter sempre líquido para beber por perto, porque amamentar dá muita sede!

Tem gente que acha que Bombinhas para ordenhar o leite (manuais ou automáticas) são dispensáveis, mas nas minhas duas experiências eu penso o contrário. Ter uma bombinha em casa não necessariamente significa que você vai dar o leite na chuquinha. É pra você mesmo, mamãe! Nas primeiras semanas o leite desce com "força" e o bebezinho não consegue mamar tudo porque seu estômago é muito pequeno. Depois de cada mamada a gente deve esvaziar as mamas pra que haja uma nova produção de leite. Pra não jogar o leite fora você pode procurar um banco de leite em sua cidade ou começar a estocar no freezer.

Como amamentar?

Pra começar, não é preciso lavar o mamilo antes de cada mamada. Basta um banho por dia. O próprio corpo produz um óleo natural na aréola que é pra sua proteção contra o atrito que existe quando o bebê suga.

A pega correta é quando o bebê abocanha o mamilo e uma boa parte da aréola, fazendo boquinha de peixe, com o lábio inferior invertido pra fora.

Cada mamada pode durar entre 5 a 30 minutos, sendo 15 minutos em cada mama em média. Tudo depende do seu bebê. No começo pode demorar muito até ele se acostumar e aprender a mamar, mas depois ele mama tudo que pode rapidinho 🙂

Escolha um lugar tranquilo e confortável antes de começar. Tudo no começo distrai o bebê, então nada de amamentar na sala cheia de familiares e amigos tagarelando. O ambiente é muito importante pois você também ainda está se adaptando e aperfeiçoando a técnica. Vá testando testando locais diferentes até achar um que funcione para você. Relaxar ao máximo possível é imprescindível.

Leve o bebê ao seio, e não o contrário. Existem no mercado almofadas próprias para amamentar, mas podem ser substituídas por travesseiros. Caso queira comprar um, prefira um mais alto pra facilitar.

Se estiver doendo, pare de dar de mamar colocando o dedo mínimo na boquinha da criança, para desfazer o vácuo, e comece novamente. Tudo é prática, você vai conseguir!

Problemas comuns durante a amamentação

Nas primeiras semanas de amamentação, a mama da mulher está se adaptando à produção de leite e à demanda do bebê. Demora um pouquinho até o corpo da mulher "saber" quanto leite ele precisa produzir. Então, é normal que no começo as mamas fiquem muito cheias e dolorosas. A isso damos o nome de Ingurgitação mamária. As mamas muito doídas, com pontos bem endurecidos que precisam ser massageadas com movimentos circulares para que se "libere" o leite do ducto que está entupido. Compressas quentes ou um banho associado a massagens e ordenha manual (retirar um pouco do leite com as próprias mãos) dão um bom resultado e alívio das dores para a mãe. Como o bebê suga muito pouco nesse começo (seu estômago ainda é pequenininho), você deve, após cada mamada, acabar de esvaziar a mama que foi dada ao bebê a outra também, mesmo que ele não tenha mamado nela.

O esvaziamento da mama pode ser feita manualmente ou com bombinhas elétricas que citei acima. É importante também que, antes de dar de mamar, você prepare a sua mama. Não é preciso limpar o mamilo não, mas comece a massagear as áreas mais externas, principalmente nos lugares que você notar que está endurecido. Aí sim, aperte a aréola para dentro para sair um pouco de leite e ofereça ao seu bebê. A aréola é a parte circular que envolve o mamilo, ok?

Outro problema muito comum é a mastite, a inflamação da mama. Mas falarei dela nesse post aqui.

Faça seu comentário, pergunta, ou deixe uma idéia para um novo post 🙂

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: